• If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Get control of your email attachments. Connect all your Gmail accounts and in less than 2 minutes, Dokkio will automatically organize your file attachments. You can also connect Dokkio to Drive, Dropbox, and Slack. Sign up for free.

View
 

Rede de Conhecimento sobre Biocombustíveis na Bacia do Prata

 

Introduction

 

This wiki contains info from the Knowledge Network on Biofuels in the Plate River Basin in Latin America. The majority of info is in portuguese or spanish.  Contact about the network: biocrisazevedo@gmail.com

 

Este wiki vai fornecer documentos e permitir troca de informações entre pesquisadores e ONGs envolvidos com o tema de expansão na produção de cultivos voltados à bioenergia, na região da Bacia do Prata.  

 

For a project description in English of the network, see

http://www.iucn.nl/projecten/biofuels_expansion_in_the_plate_river_basin___sharing_knowledge_between_social_actors_and_researchers/


  

Documents

Resumo das reuniões ISEAL e KNL – 16 e 17 de Novembro 2010

16 de Novembro - Reunião ISEAL

A Amigos da Terra - Amazônia Brasileira, IMAFLORA e International Alliance for Social and Environmental Standards (ISEAL) organizaram um evento internacional sobre a credibilidade e impactos de padrões e certificações, incluindo o lançamento global do Código de Impactos da ISEAL.

O evento "Delivering sustainability impacts in the value chain" uniu líderes do setor empresarial, sociedade civil, pesquisadores e profissionais de comunicação para construir um entendimento comum e definir ações para ampliar os impactos de sistemas de certificação.

Com o apoio do Projeto Rede de Conhecimentos em Biocombustíveis na Bacia do Prata (KNL), alguns membros de pequenas ONGs locais tiveram a oportunidade de participar desta importante ocasião. Para muitos deles, esta foi a primeira vez que chegaram perto e participaram de discussões de nível internacional com autoridades de destaque no setor de certificação.

Este evento contou com mais de 100 participantes e discutiu como a sociedade civil  sociedade que pode melhor desempenhar o seu papel na busca da sustentabilidade.

Os membros KNL que participaram da reunião afirmaram que ampliaram seus conhecimentos nesta área tão importante e compartilharam experiências com outros participante, inclusive de outros países.

Em uma avaliação geral, este evento foi uma prova definitiva que a Rede de Conhecimentos é uma ponte forte, que pode conectar e transformar os temas de discussões internacionais em ações locais.

 

17 de Novembro – Avaliação e reformulação da Rede de Conhecimentos em Biocombustíveis na Bacia do Rio Prata.

Em 17 de novembro, em São Paulo, 23 membros de Organizações da Sociedade Civil e Academia do Brasil e da Argentina (lista de participantes em anexo) se reuniram para avaliar o primeiro ano da Rede de Conhecimentos sobre Biocombustíveis (KNL) na Bacia do Rio Prata.

A Rede de Conhecimentos busca para enriquecer os esforços envidados pelas ONGs, trazendo o setor acadêmico e mais conhecimento científico em seu trabalho. Ao mesmo tempo, a rede enseja contribuir para a academia, através da introdução de demandas locais e up-to-date em linhas de investigação.

Agenda do evento e feedbacks

A agenda do evento foi muito flexível, afim de permitir que os participantes apresentassem suas próprias opiniões sobre as atividades e os resultados desta iniciativa.

Inicialmente, a gerente do projeto Cristiane Azevedo, apresentou o objetivo, metas e resultados do projeto apoiado pela IUCN-NL/EGP, lembrando os vários encontros e oportunidades criadas para estreitar a relação entre ONGs - Academia. Depois, foi aberta a palavra aos comentários dos participantes.

A visão geral foi que, devido à mudança no cenário dos biocombustíveis (baixo fluxo de investimentos, a fusão de empresas internacionais com as nacionais, etc), as organizações perderam um pouco do foco nos possíveis imapctos da produção dos biocombustíveis, o que resultou em pouca participação nas atividades do projeto, apesar de convites terem sido enviados a todos os membros.

No entanto, a iniciativa do Curso de Capacitação foi muito apreciada e sugestões de diferentes versões e diferentes grupos-alvo foram apresentadas. Como um dos participantes disse: "a educação é a base para todas as mudanças necessárias."

Segundo os participantes, os mesmos materiais produzidos para o curso-piloto poderiam ser modificados de forma a atender novas metas, e parcerias com outras organizações (ONGs, universidades, governo, setores produtores) poderiam ser feitas.

O Curso de Capacitação poderia ser feito para:

-          Membros de ONGs,

-          Estudantes recentemente graduados, ou em seu último ano, para ajudar a construir um pensamento mais crítico em relação às alternativas energéticas,

-          Sindicatos de trabalhadores, para estes sejam protegidos de condições degradantes em serviço,

-          Pequenas ONGs, para introduzir a questão dos impactos sociais e ambientais da produção de biocombustíveis em suas agendas locais, de forma a criar “watching-dogs”,

-          agentes governamentais locais / regionais, para aumentar a consciência de sua responsabilidade na defesa da comunidade contra os eventuais impactos negativos, etc

O curso ainda pode estar disponível online, mas a proposta de dois dias de curso participativo foi indicada como a melhor abordagem para aumentar as chances de sucesso. A Universidade de Sarmiento (Argentina), representada pela Dra. Ana Carolina Herrero, se ofereceu para sediar este curso a baixo custo em um futuro próximo.

Outra sugestão interessante foi a reformulação da plataforma da Rede de Conhecimentos para um enfoque mais amplo, levando à discussão sobre os impactos relacionados com a biomassa para fins energéticos e não só os biocombustíveis. A justificativa apresentada foi que, atualmente, a biomassa é utilizada para muitos outros usos, como combustíveis líquidos e sólidos, produtos alimentares (açúcar, soja) e produção de bioeletricidade.

Atividades futuras

Os participantes também sugeriram algumas atividades futuras dentro desta “nova” plataforma:

- Formas / oportunidades para capacitar as pessoas para permitir o acesso às tecnologias da Internet (redes de colaboração),

- Aulas presenciais, onde professores e alunos irão partilhar conhecimentos e experiências,

- Mapeamento de organizações da sociedade civil e círculos científicos relacionados com a temática da energia de biomassa dentro da Bacia do Rio Prata,

- Atividades que permitam uma aprendizagem contínua e sistêmica entre os membros da Rede de Conhecimentos,

- projetos de extensão universitária que poderiam acompanhar as atividades das ONGs,

- projetos temáticos / eventos (por exemplo, semana do cerrado) que serviriam como capacitação e ajudando a promover a plataforma da Rede de Conhecimentos,

- Compartilhar informações sobre as oportunidades disponíveis de financiamentos de projetos.

Produtos esperados

Dentro dessa reformulação da plataforma, os projetos poderão assistir diversos níveis de partilha de informação:

-          Nível Macro: Estudo de imagens de satélite para avaliar e acompanhar a expansão da biomassa para a energia dentro da Bacia do Prata, incluindo a identificação de áreas de elevado valor de conservação afetadas e comunidades frágeis/ameaçadas.

-          Nível Meso: matriz de sustentabilidade focada em sub-bacias hidrográficas e com base no Princípios & Critérios da Mesa Redonda Internacional sobre Biocombustíveis.

-          Nível micro: cursos de capacitação para diferentes grupos-alvo; workshops regionais, seminários, ações para melhorar e manter a comunicação dentro da plataforma (por exemplo, wiki em português, blogs, avaliação / extensão da lista de discussão, etc.)

Conclusão

Foi unânime a conclusão de que a plataforma da Rede de Conhecimentos deve continuar. Como todo processo, ela precisa ter mudanças e avaliações, mas a ponte construída é uma ferramenta muito importante que precisa ser melhor explorada, e isso só será possível com o envolvimento de todas as organizações interessadas e em todos os níveis (local, regional, nacional e internacional).

Esta reunião de avaliação mostrou claramente que quando as pessoas estão comprometidas, as coisas podem mudar para melhor e esta iniciativa foi uma grande oportunidade de unir forças diferentes para um objetivo comum: garantir a produção produzir sustentavel de fontes alternativas de energia.

Lista de Participantes da reunião KNL

Nome

Organização

Alcides Faria

ECOA

Alexandre D’Avignon

PPEB/UFRJ

Ana Carolina Herrero

UNGS

Ana Yara Paulino

DIEESE

Angela Maria Pimenta

Idesufran

Carolina de Moura Campos

4 Cantos do Mundo / CASA

Célio Bertelli

S.O.S Sapucai Mirim

Cristiane Pires de Azevedo

4 Cantos do Mundo / KNL

Delly Oliveira Filho

UFV

Eurípedes Luciano da Silva Junior

Anga

Graziela V. T. Pascoli

Anga

Gustavo B. Malacco

Anga

Joana S. Mamedes

4 Cantos do Mundo

Lady Solangie Gomez

Idesufran

Leila Ferreira de Rezende

POMAR

Peter H. May

UFRRJ / AdT

Rafael Feltran Babieri

FEA / USP

Ricardo Bertolato

PSB

Sandra R. Souza e Silva

Idesufran

Sérgio Almeida Pacca

USP

Silvia Santana

ECOA

Vanessa Maria Frasson

AMEDI

Wagner D. Ribeiro

Idesufran

 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Apresentações no Workshop de São Paulo: 11-12 maio 2009 

ESALQ Edgar de Beauclair.ppt

UFV Delly Filho.ppt

CI  Mario Barroso.ppt

ICV - Alice Thualt.ppt

FARN - Belen Esteves.ppt

IMAFLORA- Daniela Macedo.ppt

UNICAMP - Junior Garcia.ppt

UNICAMP - Enrique Ortega.ppt

UNGS - unas ideas de Walter Pengue.ppt

MATER NATURA - Jefferson Silvério.ppt

USP - Joviniano Netto.ppt

UFFRJ - Georges Flexor.ppt 

Natureandpovertynet, Heleen van den Hombergh, para Brazil.ppt

 

Final report on KNL workshop

Relatório do Workshop KNL final.doc

 

Contribuciones del Centro de Monitoramento de Agrocombustiveis, Reporter Brazil

o_brasil_dos_agrocombustiveis_v1.pdf

o_brasil_dos_agrocombustiveis_v2.pdf

o_brasil_dos_agrocombustiveis_v3.pdf

o_brasil_dos_agrocombustiveis_v4.pdf 

 

Curso de Capacitação sobre Biocombustíveis na Bacia do Rio Prata

Curso de Capacitação KNL.doc

Módulo 1 Biocombustíveis, Emergia e Meio Ambiente.doc

Apresentação-Modulio-01.ppt

Aula01-Introducao-Parte01.ppt

Aula01-Introducao-Parte02.ppt

Aula01-Introducao-Parte03.ppt

Módulo 2 Impactos dos biocombustíveis e ferramentas para seu estudo.doc

Módulo 3 GEE e eficiência energética de biocombustíveis.doc

Módulo 4 Tendências.doc

 

 

OUTROS

 

Report made for Dutch Minister and Parliament about the blending target 2020.

Bindraban et al (2009) Can biofuels be sustainable by 2020, Scientific and policy analysis.pdf

 

Overview document Brazilian biofuel policies from Dutch researchers

Stattman et al (2008) Exploring biodiesel production in Brasil.pdf

  

See various reports & studies on Brazil also: Landscape and livelihoods/ Latin America

Artigos publicados

PENGUE AGROFUELS BULLETIN OF SCIENCE PAPER 2009.pdf

Lapola et al (2010) ILUC can overcome carbon savings from biofuels in Brazil.pdf

 

Invitation International Seminar

Seminario_Internacional_-_FRBR2009_ convidados.doc

 


 

Links

Information about the studies of Reporter Brasil:

www.reporterbrasil.org.br/agrocombustiveis

CLAES presenta la iniciativa: OBSERVATORIO BRASIL: Impactos de Brasil y de las empresas brasileñas en América Latina. Un espacio de información, evaluación y análisis sobre los impactos de  Brasil en los países vecinos de América Latina, mantenido por CLAES (Centro  Latino Americano de Ecología Social).

http://www.ObservatorioBrasil.com

 

El observatorio analiza en especial los efectos de las medidas  gubernamentales en temas como comercio e infraestructura, o las actividades

de empresas brasileñas, en los demás países de la región. Se consideran en especial las implicancias sociales, económicas y ambientales desde la

perspectiva del desarrollo sostenible. Entre los temas que cubrirá el nuevo servicio se incluyen la promoción de

agrocombustibles auspiciada por Petrobras (Brasil), y los acuerdos entre esa empresa con compañías locales en los diferentes países.

La iniciativa es coordinada por Eduardo Gudynas (CLAES) y Ricardo Verdum  (INESC, Brasilia). Participa y colaboran en un Consejo Editorial: Luis Novoa (Universidad  Federal Rondonia, Brasil); Mauricio Galinkin (Observatorio Agronegocio, Brasil); Graciela Rodriguez (Equit, Brasil); Jairo Estrada (ILSA,

Colombia); Leandro Etchichury (EPICA, Argentina).

El Observatorio Brasil está interesado en recibir aportes y novedades.

Escríbanos a: observatoriobrasil (a) gmail.com

Puede subscribirse al boletín por correo-e, que le enviará automáticamente  todas las noticias.

CLAES, Centro Latino Americano de Ecología Social/ Programa Integración Regional y Sustentabilidad

 

http://www.IntegracionSur.com

http://www.agrocombustibles.org

http:///www.observatorioBrasil.com

 

Concejos de los participantes en Sao Paolo:

http://www.ufrrj.br/cpda/oppa

http://www.unicamp.br/fea/ortega 

http://www.iade.org.ar

http://www.centroclima.org.br

http://www.lima.coppe.ufrj.br

http://www.bioetanoldecana.org

 

Sitio web en desarrollo de Natureandpoverty.net

http://www.natureandpoverty.net


Curso de Capacitação sobre Biocombustíveis na Bacia do Rio Prata

 

O Curso

No âmbito da primeira fase do projeto EGP/IUCN chamado "Expansão dos biocombustíveis na Bacia do Rio Prata - partilha de conhecimentos entre os atores sociais e pesquisadores”, realizou-se em maio de 2009 o primeiro workshop da Rede de Conhecimentos em Biocombustíveis na Bacia do Rio Prata, que recebeu entre seus participantes membros de organizações da Argentina, Brasil e Holanda.

Uma interação muito viva teve lugar entre acadêmicos e ONGs envolvidas na pesquisa e acompanhamento dos impactos na produção dos biocombustíveis e ficou determinada como prioridade pelos participantes a realização de um curso de informação e capacitação de membros de ONGs que lidam diretamente com esse tema e nessa região.

 

Objetivo do Curso 

O objetivo do curso é possibilitar a expansão da influência dessas organizações nos debates de construção e decisão de políticas públicas no que tange o ordenamento do território e da energia na Bacia do Rio Prata. Acredita-se que as atividades desenvolvidas no decorrer do curso ajudarão as organizações a encontrar e preencher possíveis lacunas nos estudos desenvolvidos, permitindo que abordem de forma mais completa os impactos gerais e específicos dos biocombustíveis na região.

 

Publico alvo

Membros de ONGs e outras organizações da sociedade civil que trabalhem diretamente com o estudo e monitoramento dos impactos relativos à produção de biocombustíveis na Bacia do Rio Prata. De forma secundária, podem ser admitidos estudantes que estão abordando temas afins nas suas teses ou dissertações, e beneficiariam do intercâmbio com parceiros de ONGs envolvidos mais diretamente com os impactos da expansão de biocombustiveis nas suas respectivas áreas de pesquisa.

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.